Saúde

Seminário sobre suicídio reúne especialistas e comunidade para falar sobre o tema


Publicado em: 07/06/2019 12:53 | Fonte/Agência: Ascom | Autor: Ascom

 

 

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Matozinhos realizou na tarde dessa quinta-feira, 06, o 1º Seminário de Saúde Mental sobre suicídio. O evento reuniu 115 participantes, entre especialistas e pessoas da comunidade, no Salão Paroquial cedido pela Paróquia do Senhor Bom Jesus. Com a parceria das Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, a iniciativa abordou através de um ciclo de palestras, diversas vertentes como a prevenção, fatores de risco e avaliação, acolhimento à família e amigos enlutados.

A psicóloga Louise Pinheiro, uma das palestrantes do evento, avaliou que o encontro de vários fatores pode provocar uma desestruturação emocional, que faz com que a pessoa veja a tentativa de suicídio como uma saída. “Por isso, precisamos trabalhar de forma protetiva e ter a comunidade como parceira para perceber os aspectos mais sutis. Discutir de forma aberta, buscando desmistificar os tabus e divulgar de maneira educativa é um bom caminho”, disse.  

Ainda de acordo com Louise, o suicídio é multicausal e pode ser o reflexo de fatores sociais como por exemplo, o desemprego, a falta de oportunidade de estudo, a desestruturação familiar, casos de suicídio na própria família, além de transtornos mentais que podem estar relacionados e abuso de substâncias psicoativas.

Um dos pontos levantados pela psicóloga Camila Marçal em sua apresentação, é a forma como reagimos hoje, diante das pressões do dia a dia e que é preciso pensar como nos organizamos socialmente. Já Márcia Núbia, que além de psicóloga é especialista em luto e análise existencial, pontuou que é preciso também, acolher aquele familiar, amigo que perde um ente numa situação de suicídio e não sabe como lidar com a dor da perda.

Apesar de ser um tema difícil de ser abordado em sociedade, a leveza das apresentações musicais dos alunos da Faculdade da Vida de Sete Lagoas e da psicóloga do CAPS Marcelle Paola, emocionou os participantes. As letras das canções tinham o sentido motivacional e incentivavam a compreensão, que é possível viver com alegria, vencendo as fases de dor e sofrimento que todo ser humano enfrenta.

É fato que, os índices de suicídio têm crescido entre adolescentes e jovens e falar sobre o assunto é necessário, para que essa realidade mude através da informação. Foi a partir desse entendimento, que uma paciente acompanhada pelo CAPS, quis participar do seminário dando o testemunho de um problema que ela enfrentou. Tatiane Souza contou que passou pela depressão, sofreu com a perda de uma amiga por suicídio e, que, apesar da vontade de viver ter sido abalada em diversos momentos, ela não desistiu de viver. De acordo com a jovem, o apoio recebido pelo CAPS e, principalmente, da psicóloga Marcelle, ela conseguiu vencer a depressão por perceber que ela não podia continuar por esse caminho.    

A organização do evento pontuou que o trabalho iniciado terá continuidade, através de um grupo que está sendo formado por especialistas, para orientar e atender as demandas do município e ajudar na prevenção contra o suicídio nas diversas faixas etárias que acontece.